Verlies de moed nooit: não desistir de aprender Holandês

Neste lado continua-se a enfrentar o desafio de aprender Holandês. E continuo a usar dois métodos diferentes – aulas totalmente conduzidas em Holandês de 3 horas por semana e o método Assimil.

Mesmo usando estes dois métodos, continuo a achar que o Holandês não é pêra doce, é preciso tempo para entrar numa nova sonoridade e numa nova estrutura de frases e gramática. É difícil perceber diferenças de entoação entre palavras, e não incorrer em erros clássicos de entoação como aquele em que se quer dizer alugar (huur) e se diz prostituta (hoer).

Mas devo dizer que foi o método Assimil que, desde o primeiro instante que o comecei a utilizar, me deu alguma uma esperança e motivação que conseguiria aprender o básico da língua Holandesa.

IMG_0180[1]

Aliás devo dizer que este método mudou radicalmente a percepção que tinha sobre o processo de aprendizagem de Línguas. O método Assimil tornou claro na minha cabeça que para aprender consistentemente uma língua é preciso essencialmente três coisas: estudo diário, repetição e exposição à língua.

Talvez isto seja claro para todos vocês, mas para mim não era. Até aqui, levei a aprendizagem de línguas como uma coisa que deveria ser aprendida como, por exemplo, se aprende história ou geografia numa sala de aula, onde basta assistir, estar atento e fazer os trabalhos de casa, para que se comece a conseguir aprender. E acho que foi por isso, que sempre falhei tanto na aprendizagem do Francês.

Mas afinal o que é o método Assimil? O método é Francês e utiliza um livro e cassetes ou cds, como diálogos gravados. Eu estou a utilizar a versão super super old school com leitor de cassetes que encontrámos numa loja em segunda mão! Fixe não? Pelo menos é bom dar uso ao walkman da adolescência esquecido lá por casa, e ver que ainda funciona ao rebobinar, e lembrar que as cassetes têm um lado A e um lado B.

IMG_0613[1]

O objectivo do método é estudar uma lição por dia e, até às primeiras 50 lições, ir assimilando naturalmente os diálogos, e começar a construir, a pouco e pouco, um vocabulário holandês. Cada lição tem também exercícios e frases que se devem repetir alto para se começar a compreender como é feita a construção das frases. Neste fase, não é suposto decorar absolutamente nada. Aliás é reforçado ao longo do livro que é normal que uma pessoa não se lembre de todas as expressões e palavras que aprende em cada lição, que é preciso dar tempo ao tempo, e através de repetição das mesmas, tudo começará a fazer mais sentido.

Podem saber mais sobre o método no site. Eles têm um catálogo infindável de línguas, mas na realidade a partir do Português, a escolha não é grande, e para aprender holandês tenho que utilizar como base o inglês.

Depois da lição 50 o estudo torna-se activo. E foi exactamente esse marco que eu passei hoje. Entrei na lição 50, e comecei a fase activa do meu estudo! Hip hip hurray!

IMG_0915[1]

E isto significa que neste momento se começa a construir as nossas próprias frases, com o conhecimento adquirido até aqui, revendo as lições anteriores. Felicidade! Podem não acreditar, mas sinto uma concretização pessoal grande por ter conseguido chegar a este ponto de estudo auto-didacta.

Mas na realidade ainda sinto grandes limitações, e sinto que no dia-a-dia é difícil transcrever as poucas coisas que já sei e aplicá-las. Também começo a ter algumas dificuldades em estudar todos os dias, ou mesmo terminar uma lição por dia. Apesar do Assimil aconselhar 30 minutos diários, a minha sessão de estudo estende-se quase sempre por uma hora e às vezes não termino a lição completa. É por isso que também valorizo muito as minhas aulas em sala. São incrivelmente importantes para ter outra abordagem à língua, ouvir colegas e ser corrigida. É obviamente mil vezes menos solitário e tem-se um grupo de apoio o que é super importante.

E como diz a lição 50, o importante é: “Verlies de moed nooit: elke dag komt u het doel dichterbij.”, que é como quem diz “Do not loose heart, each day you are closer to your goal“, “Não percas a motivação, cada dia estás mais perto do teu objectivo

Por isso, se têm um sonho em aprender alguma língua não desistam. Com continuidade e dedicação há especialistas que dizem que se chega lá. Quanto a mim, vou contando por aqui os meus progressos.

Anúncios

4 comentários

  1. Hiep hiep hoera, quanta felicidade! Reconheço tudo o que mencionou qdo estava aprendendo Português, Espanhol, Inglês; you name it… Bjs, Carol de Utrecht

    1. Dank je wel Carolina! ;)

  2. Luís Santos · · Responder

    Muito giro….sempre a aprender e ainda dás uso ao walkman. Será que também necessitas de uma canete bic para rebobinar as K7? ;)

    1. Já pensei que isso poderá vir a acontecer, e neste momento não tenho uma caneta BIC aqui!! :) mas talvez um velhinho lápis sirva, se a cassete empenar :)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her personal amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: