Livros imperdíveis: a breve vida de Amsterdam para uma viagem inesquecível

Estou inquieta com a possibilidade de este texto não sair à altura do livro que quero falar nele. Gostaria sinceramente de escrever algo inteligente, que fizesse sentido lado a lado com literatura desta categoria, isto porque “Amsterdam, a Brief Life of the City”, de Geert Mak é o que as aulas de história deveriam ser e não são, o que os guias de viagens deviam ser e não são, e até me atravesso a dizer, o que o jornalismo devia ser, e muitas vezes não é.

IMG_0491[1]

Isto porque são 300 páginas de relato histórico, que apesar de sério, é absolutamente cativante, factual, não sentimental e não enviesado, que nos apresenta a cidade século a século, bairro a bairro, pessoa a pessoa, como se tivéssemos a passear pelos canais num passeio pela própria época em si, e fossemos apresentados a todas aquelas personagens. É escrito com uma ironia e com um sentido de continuidade notável.

É um livro que aprofundou imensamente a percepção que tenho de Amsterdam – as ruas têm agora idade e identidade diferenciada, as casas têm rostos e gerações inteiras e os canais têm cheiro e têm todas as estações do ano neles contidos. A cidade passou a ser memória colectiva: histórias divertidas e histórias de horror. E infelizmente são mais as que são banhadas a sangue, do que aquelas que se perpetuam em alegria, não fosse este livro passado entre o século XII e o século XX, e abarcasse os momentos mais tristes da nossa História, incluído a 2.ª Guerra Mundial. No fundo são 300 páginas que abarcam 800 anos, desde a fundação da cidade até os anos 80 do século XX.

Quem estiver a pensar um dia visitar a Amsterdam, aposte em ler este livro uns tempos antes que aposta bem. As pessoas que vão conhecer no livro, vão acompanhar-vos quando estiverem a percorrer as ruas da cidade, e vão também relacionar melhor a história de Amsterdam com a nossa própria história de Portugal. As coisas tornam-se mais reais quando estão relacionadas connosco, e há muitas menções às interconexões entre Portugal e a Holanda, desde a fuga dos judeus Portugueses para esta cidade, até roubos de mapas Portugueses do tempo dos descobrimentos com rotas para a Índia e ao período de domínio do Reinado dos Filipes que Portugueses e Holandeses sofreram subjugados juntos.

Na verdade Amsterdam é quase um país dentro de outro, não fosse a cidade ter tido uma administração quase autónoma até praticamente ao século XIX. Eu própria estou ansiosa por passar um dia novamente na cidade, e revê-la com estes novos olhos.

Infelizmente o livro não está editado em Português, mas está em Inglês. Podem encontrá-lo por exemplo na Amazon ou então onde eu o comprei: na American Book Store.

O Geert Mak é um aclamado autor e jornalista Holandês, e tive a sorte de dar com ele, porque lançou há pouco tempo um novo livro, que é um dos mais requisitados aqui das bibliotecas de Utrecht. Penso que nenhum dos seus livros esteja traduzido para Português.

Acabei o livro com um certo de sentimento de perda, como se fosse impossível travar o processo de esquecimento de alguns dos pormenores mais cativantes do livro, como se quiséssemos reter tudinho e não deixar escapar nada. Gostaria que houvesse um livro escrito assim para Lisboa, outro para Utrecht, outro para cada grande cidade deste mundo. Talvez as peças do puzzle da história de começassem a encaixar e tudo começasse a fazer mais sentido.

Anúncios

6 comentários

  1. Inspirada pelo teu post… Pus me a procurar… será que há alguma coisa do mesmo genero mas sobre Lisboa. Ora aqui esta… vou ler e depois conto-te como foi a viagem.

    http://esferadoslivros.pt/livros.php?id_li=275

    1. Boa! Bem jogado. Adorei teres descoberto este livro! Também vai para a minha wish list :D Por favor depois conta-me como foi :D

  2. Vou ter visitas em Lisboa e queria saber mais também… e vi o teu post e LUZ. Como História nao é bem o meu forte lembrei-me que talvez exista uma coisa assim :) Mas para a nossa bela Lisboa. Depois trocamos livros :)

  3. Acabei de ler o In Europe dele, fantástico! É a história da Europa no século XX, mas é tb viagens pela Europa e excertos de testemunhos individuais. Impressionante! E apercebi-me de como a história da Europa é um thriller do caraças!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her own amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: