Dicas para sobreviver o Vierdaagsen de Nijmegen (ou outra grande caminhada)

Para terminar o tema da grande caminhada de Nijmegen, não poderia deixar de escrever um post com dicas sobre como sobreviver e apreciar esta grande caminhada. Escrevo o post para todos os que possam estar interessados em fazer a caminhada de Nijmegen (ou outra grande caminhada) e também para mim, para colocar num sítio seguro tudo aquilo que aprendi não vá fazer jeito num futuro próximo:

13734995_10155115198448840_7238907955926640703_o

Preparação:

  • Escolher as sapatilhas com muito tempo de antecedência e no caso de se decidir comprar umas novas, usá-las o mais possível, se possível em caminhadas longas (10km) por exemplo. Senão for possível, usar no dia-a-dia o máximo possível.
  • Escolher as sapatilhas maiores do que o nosso número normal, uma vez que durante a caminhada o nosso pé vai inchar e vai causar que os dedos fiquem muito apertados à frente. Isso vai causar unhas negras e bolhas nos dedos.
  • Escolher meias de excelente qualidade (por exemplo marca FALKE). Não poupar de forma alguma nas meias e ter pelo menos 6 a 8 pares de boas meias para o percurso completo. Apesar de não ser obrigatório mudar de meias durante o percurso, é importante pelo menos tirá-las para o pé e tornozelo respirar. Nesse momento sabe bem ter uma meia fresquinha para trocar.
  • Treinar o mais possível antes, e perceber quais são os nossos pontos mais sensíveis dos pés para eventualmente escolher uma forma de protecção dos pés que funcione bem. Há quem faça um aconchego de algodão nos dedos para minimizar o impacto, há quem proteja a planta e calcanhares com fita adesiva protectora.
  • Mochila: escolher uma mochila leve, com capacidade para levar mantimentos suficientes para a caminhada. Em Nijmegen a organização e os habitantes das vilas providenciam imensos pontos e alternativas com comida, por isso não é necessário carregar muita coisa. No entanto é importante haver espaço para carregar um agasalho e uma capa da chuva. Se chover muito convém também ter um protector plástico para evitar que a água escorra para as meias e encharque os pés.
  • Roupa: T-shirt de algodão talvez não seja a melhor opção para longas caminhadas porque não seca com facilidade. O melhor são fibras que sequem facilmente, como aquelas das t-shirts desportivas. Não esquecer um chapéu, preferencialmente de abas largas e um lenço para proteger o pescoço caso esteja desprotegido e esteja muito calor.
  • Compras de comida: não descurar opções com proteína, bons hidratos de carbono com um pouco de sal (para compensar o suor): fruta, enchidos, nozes ou outros frutos secos etc.
  • Outras compras: compeed ou outro curativo para as bolhas, gaze, algodão. Cremes relaxantes para os músculos, tipo Voltarene ou Perskidol para ajudar à recuperação. Creme de aloe vera para aplicar nas pernas no caso de se ficar com “Hikers Rash“, uma alergia muito chata na parte inferior das pernas nos dias de mais calor. Protector solar também é uma boa ideia, mesmo estando na Holanda.
  • Outros preparativos: levar um mp3 com música para os momentos mais silenciosos do percurso (em Nijmegen são poucos!)
  • Considera levar uma bandeira do teu país na Mochila, porque muitos estrangeiros o fazem. (Muitos Holandeses levam bandeiras das suas regiões) vai facilitar começar a conversa com algumas pessoas!
  • Finalmente, se possível, arranja um grupo de apoio de amigos ou junta-te a outras pessoas! Conta aos teus amigos a loucura que vais fazer e envolve-os no processo :)

13775885_10155115199648840_8581241437641776994_n

Durante:

  • Começar cedo é fundamental!
  • No primeiro dia, não abusar na velocidade e gerir bem a energia.
  • Comigo funcionou bastante bem a seguinte estrutura: fazer 2 horas seguidas pela fresquinha e depois desse momento fazer pequenas paragens de hora a hora, até à hora do almoço, onde fiz uma paragem de 30 minutos. Este é um bom momento para tirar os sapatos e fazer a temperatura dos pés e tornozelos descer. Assim ajudas a prevenir o “hikers rash“.
  • Voltar a caminhar depois de paragens é extremamente doloroso, mas a boa notícia é que é doloroso para toda a gente: não estás sozinho!
  • Come e bebe constantemente. Eu não podia estar mais de 30 minutos sem comer. Evita aceitar todos os docinhos que te oferecem no caminho. Prefere antes fruta ou pepino, senão corres o risco de acabar com uma valente dor de barriga ou mal disposto.
  • Não te deixes intimidar por pessoas mais velhas que parecem frescas como uma alface quando tu te sentes horrivel: caminhada é um dos poucos desportos onde experiência conta muito.
  • Existem muitas paragens oficiais de casa de banho, mas senão te faz confusão o xixi atrás da árvore é bem aceite por muita gente e pode ser mais pratico e rapido.
  • Não te isoles, as pessoas terão todo o gosto em meter conversa. Não vai ser dificil começar uma conversa e o tempo vai passar muito mais rápido..
  • Aproveita a música e a diversão! Não penses nos km que faltam.

 

13707578_10155115193723840_5780235100592613076_n

Após:

  • Descansa, descansa e descansa! Idealmente convence alguém a arranjar-te o jantar ou tentar preparar algo que não te dê muito trabalho. Incluiu proteínas no jantar para recuperação muscular. Iogurte ou kwark são bons exemplos.
  • Cuida dos teus musculos e pés: um duche frio e imersão em água gelada funcionava muito bem para mim.
  • Muito possivelmente não vai ser fácil adormecer rapidamente porque afinal o teu corpo está cheio de endorfinas de todo o exercicio fisico, mas o sono é fundamental.
  • Areja/ seca bem as sapatilhas para o dia seguinte.
  • Prepara a mochila para o dia seguinte imediatemente no dia anterior.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her personal amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: