Conhecer a Holanda a pedalar – a 40 metros debaixo do chão!

No início do ano tive a oportunidade de fazer algo verdadeiramente diferente: numa actividade de equipa, pedalei 8km pelos túneis de uma pedreira a 40 metros de profundidade, em Valkenburg, uma cidade no sul da Holanda.

bike5
Foto retirada do site da empresa que organiza actividades (ASP Adventure)

Valkenburg fica perto de Maastricht e é conhecida pela sua extensão de túneis, feitos pelo homem desde os tempos dos Romanos. Em Valkenburg existem vários monumentos, pontos culturais (por exemplo, um cinema) e até restaurantes construídos dentro destes túneis. Também no âmbito desta actividade, tive oportunidade de jantar num deles e foi uma experiência muito engraçada.
Bem mais radical do que jantar numa gruta, foi mesmo pedalar! A escadaria que se tem que descer até chegarmos ao sítio em que as bicicletas estão estacionadas já é desafiante…

Depois dessa descida, no momento em que olhei para as bicicletas estacionadas e vi que estava enfiada num gigante buraco (literalmente), começaram as dúvidas: “será que consigo andar de bicicleta aqui!? Será que vou cair em frente a todos os meus colegas!? Será que me dá um ataque qualquer de pânico por estar fechada e sem escapatória!?“
Sim, passou-me isto tudo pela cabeça enquanto o nosso guia explicava as regras e uma colega levantava o braço para desistir de participar na actividade e pedia para voltar à superfície…nessa altura pensei que se calhar também devia desistir, mas acabei por insistir na ideia que ia ficar tudo bem e que ia ser divertido.

Era então preciso escolher a bicicleta, ajustá-la à nossa altura, depois pôr o capacete e verificar as luzes. Um após outro, seguimos a pedalar atrás do nosso guia, cada um com a sua bicicleta pelos corredores escuros. Sim, não se via quase nada, e em certos momentos, o guia gritava “Duck!“ para garantir que não batiamos com a cabeça, nas partes mais baixas do túnel.

  Foto: o mapa dos túneis de Sibbergroeve.

Mas a partir da primeira curva, quando surgiu a primeira lufada de ar fresco, tranquilizei-me e decidi aproveitar a adrenalina de pedalar ali. O ar era surpreendemente límpido e fresco, e isso tranquilizou-me imenso. Talvez ajudasse o facto de estarem temperaturas negativas à superfície.

Os olhos habituaram-se rapidamente ao escuro e durante 1 hora e 30 minutos, com algumas paragens, percorremos entre 8 a 10km dos túneis de Sibbergroeve, que totaliza 140km fazendo dele uma das maiores passagens subterrâneas da Europa. O guia explicou-nos um pouco da história dos túneis, do processo da extracção de pedra calcária e do papel que os túneis desempenharam durante a Segunda Guerra Mundial como esconderijo da população. Ainda hoje é extraída pedra calcária de Sibbergroeve e a certas horas destas tour de bicicleta é possível ver os trabalhadores.

Não pude tirar fotos durante o passeio de bicicleta, porque para além ser díficil conjugar com a velocidade do passeio, estava bastante escuro.

Para mim foi uma experiência muitooo radical, e que não recomendo a quem não goste de lugares fechados ou sofra de claustrofobia! Para quem está relativamente confortável com a ideia de estar a 40 metros de profundidade na escuridão, é uma experiência fantástica e super interessante. Mas também exige alguma capacidade física, tanto para a parte de bicicleta como para subir e descer as escadas até aos túneis.

O balanço geral é super positivo. Acho apenas estranho estas actividades não serem mais divulgadas e conhecidas. Nunca tinha ouvido falar dos túneis de Valkenburg e fiquei honestamente com vontade de voltar para conhecer mais da cidade.

Advertisements

4 comentários

  1. Fiquei com vontade de fazer isto :)

    1. Boa! Recomendo, foi uma boa experiência!

  2. fiquei doida pra ver/fazer isso. correndo pro google pra ver onde fica valkenburg :}

    1. :) fica muito perto de Maastricht! Não tão longe assim para ti? ;)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

amsterdive.wordpress.com/

Amsterdam based actress hosts you into her personal amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

Desabafos em rodapé

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: