Tradições de Páscoa – Parte 2: A paixão dos Holandeses pela Paixão de São Mateus

Qual é a primeira coisa que vem à mente quando se pensa em Páscoa? Muitas pessoas vão pensar em ovos de chocolate e coelhinhos, mas caso se seja Holandês ou se esteja a viver na Holanda, existem boas chances que a composição musical “Paixão segundo São Mateus“ de Bach, também venha à cabeça com naturalidade.

Todos os anos, dezenas de milhares de holandeses deleitam-se durante estes dias a assistir à Paixão de São Mateus, nas mais variadas cidades e salas de concerto.

Para um estrangeiro a pergunta que se impõe é sempre: qual o porquê desta tradição?

Tudo começou em 1829 quando o compositor alemão Felix Mendelssohn redescobriu a Paixão segundo São Mateus, de Johann Sebastian Bach. O seu desempenho lendário desta peça provocou um enorme renascimento de Bach em toda a Europa.

A Holanda calvinista desta altura, e mesmo dos dias de hoje, onde existem bastante Igrejas Protestantes bastante conservadores, aprovou em uníssono a obra de Bach, tornando o renascimento desta peça musical na Holanda com aceitação de proporções quase míticas. A tradição permanece nos dias de hoje, mesmo entre os mais ateus.

DSC_0563

DSC_0566
A curiosidade sobre esta tradição levou-nos a comprar bilhetes para ir assistir a esta peça na famosa sala de concertos de Amsterdam no ConcertGebouw, no passado sábado.
A sala do concertgebouw é absolutamente magnífica no seu estilo austero Holandês e tem uma acústica tão perfeita como poucas vezes tive oportunidade de ouvir.

DSC_0574
Quanto à Paixão de São Mateus, com dois anos de vivência na Holanda, ficou claro porque é que é um sucesso tão grande por aqui. Musicalmente falando é soberba e em termos de história é literal. Tão literal como a Holanda calvinista gosta que as coisas sejam. A cruxificação de Cristo é narrada palavra por palavra como está no Evangelho segundo São Mateus. A paixão não é em algum momento entretenimento, mas sim um exercício muito bem conseguido de musicar a Bíblia.

Anúncios

3 comentários

  1. eu tb fui este ano pela primeira vez! : ) Mas fiquei-me pela Jakobikerk.

  2. […] O ano passado fui ao Concertgebouw em Amsterdam ouvir ao vivo este concerto de Páscoa, para perceber melhor a loucura Holandesa por esta composição. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her personal amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: