Bicicletas Órfãs

Um dos grandes flagelos aqui na Holanda (para além do clima!) é o fenómeno das bicicletas órfãs. E o que é uma bicicleta órfã perguntam vocês? Aquela bicicleta que está velha, que ficou com um pneu furado ou que depois de esquecida numa noite de bebedeira ao pé de um bar, nunca mais volta à casa de seus donos. Fica algures amarrada com um cadeado a ocupar espaço, com um ar empoeirado e ferrugento.

O problema é grave na maioria das cidades Holandesas, e de tempo a tempo é necessário atacar a problemática das bicicletas abandonadas. As pontes ficam cheias, os parques de estacionamento atolados.

Em Utrecht no lugar onde costumo estacionar a viatura antes de ir apanhar o comboio, as autoridades municipais estão a atacar o problema com os seus autocolantes azuis. Depois de uns meses de monitorização, todas as bicicletas que não tiveram movimento, foram marcadas com um autocolante azul.

Se daqui a 30 dias o autocolante não desaparecer, não tenho a certeza se virá outro autocolante de aviso ou se as bicicletas serão imediatamente removidas pela Câmara. E assim se resolve temporariamente o problema, até que nos parques e pontes se voltem a apilhar bicicletas sozinhas e tristes.
20140515-165811.jpg

O mais fantástico é que na pequena amostra de bicicletas vizinhas da minha, diria que 35% estão com o dito autocolante. Efectivamente um problema de primeiro mundo, muito específico à Holanda. Muita gente noutros lugares do mundo daria uma óptima função a estes pedaços de ferro sob duas rodas.

20140515-165802.jpg

Anúncios

5 comentários

  1. Algumas dessas bicicletas eu sei que são compradas baratinho por empresas que as recuperam e pōem à venda bem baratinho mas o MQT que está cá há muito mais tempo, está aqui a dizer-me que muitas vezes a policia vem cortar os cadeados das biclas que já têm os autocolantes há algum tempo e as deixam em monte no chão; quem quiser pode ir buscar uma ao molho.

  2. Agora que falas disso, vi tantas em Amesterdão. E pensei: mas como é que se larga assim uma bicicleta que ainda podia ter tanto para dar?

  3. Verdade…os chamados problemas do primeiro mundo!

  4. Há algum leilão dessas bicicletas abandonadas?

    1. Oi Gonçalo. Disseram-me que ha um depósito com estas bicicletas nas Câmaras Municipais em que podes comprá-las por um valor simbólico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her own amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: