O lugar da bicicleta

Depois de aprender a andar de bicicleta há uns meses atrás, esta semana revelou-se bastante frutífera em aprendizagem ciclista.

Em primeiro lugar dei por mim, espontâneamente, de livre vontade, feliz e contente a escolher ir de bicicleta para a estação logo de manhã em vez de apanhar o autocarro.

De um momento para o outro na minha cabeça tornou-se natural. Não me preocupei com o trânsito de hora de ponta das bicicletas (sim, porque há hora de ponta das bicicletas aqui), em não conseguir travar a tempo num cruzamento, em ser atingida pelo mesmo autocarro que devia ter ido apanhar ou ainda em chegar suada e mal-cheirosa ao trabalho. Nada disso. Sempre que o dia esteve compostinho e não nos ameaçou com uma carga de água infernal lá fui eu de bicicleta. E meus caros acreditem, para quem não andava de bicicleta em Janeiro, e tem problemas com condução em geral, isto representa um grande grande avanço!

Mas bom, apesar deste avanço ainda persistia um medo: o medo de não encontrar estacionamento! O estacionamento de uma bicicleta aqui na Holanda é quase como um estacionamento de um carro em Portugal – quando há espaço sim senhor, a coisa dá-se, mas quando não há, é preciso inventar. E quando se inventa corre-se o risco de ter a bicicleta partida, rebocada ou pior roubada. E apesar de dizerem, que é preciso nos roubarem pelo menos uma vez a bicicleta para vivermos inteiramente a experiência Holandesa, honestamente não me apetecia ficar sem o meu único veículo para deslocações, por minha própria negligência no estacionamento.

IMG_1753[1]

E para dizer a verdade inventei umas quantas vezes no estacionamento. Logo de manhã é quase impossível encontrar em tempo útil um lugar não ocupado no estacionamento oficial,  mesmo com dois pisos. Quando assim acontece, o que se faz é pôr a bicicleta em qualquer sitio que não estorve demasiado, cadeado com ela, correr para o comboio e seja o que Deus quiser. Há pessoas que atiram a bicicleta para cima das outras sem qualquer consideração aparente. Um cenário de salve-se quem puder e de algum desmazelo quando se percebe que ali no meio estão bicicletas há muito tempo abandonadas. Nesses dias de mau estacionamento, quando voltava ao final do dia, era impossível não pensar: será que ainda ali encontro a minha bicicleta? Verde e berrante encontrei-a felizmente todos os dias à minha espera.

Mas hoje acabou-se esse problema: hoje foi o dia que encontrei o meu lugar secreto de estacionamento!

IMG_1747[1]

Quem não tem um lugar destes? Aquele espacinho que nunca nos deixa mal e que está lá sempre há nossa espera. Aquele sítio que é melhor não divulgarmos muito. Aquele sítio que arranjamos sempre forma de dar uma resposta evasiva mesmo que nos perguntam directamente onde é que afinal conseguimos estacionar: “estás a ver a mercearia? não é bem perto, mas fica ali ao pé” .

Isso mesmo, o nosso lugar secreto de estacionamento! Encontrei-o. E assim finalmente se acabou o medo do estacionamento na estação e encontro-me preparada para uma nova etapa na evolução ciclista.

Anúncios

7 comentários

  1. Luís Santos · · Responder

    Cuidado que um dia roubam-te o selim…:). Realmente todos temos os nossos segredos. Ao ler este post, lembrei-me também que tenho vários estacionamentos “secretos” e dei por mim também a lembrar-me de alguns cafés, bares, grupos musicais, blog’s, sítios escondidos, lugares que prefiro apenas revelar a amigos próximos. Mas acho que no fundo guardamos informação que muitos conhecem mas que teimamos em considerá-la como secreta e apenas nossa…manias!!!

    1. Bem verdade :) todos temos os nossos lugares secretos ou lugares que gostamos de pensar que são secretos…

  2. :) é mesmo! quem te viu e quem te vê com a bike! daki a uns anos estas a participar em provas :P

    1. Sim! Quem sabe um dia um mini triatlo ;)

  3. Por aqui ainda só três semanas de bicla…toda eu tremo na hora de sair com ela!
    Ao chegar a casa é grande a satisfação de ter conseguido ir e voltar mas no “durante” vou tão hirta, tão hirta, com medo de tudo, que mais pareço um goraz com 15 dias de frigorifico… :DD

    1. :D Eu aprendi a andar de bicicleta aqui no fim do Inverno…não será demais dizer que apesar de estarem -5 graus, ensopava as luvas de suor. Nhac! O maior nervosismo era sempre que passava uma daquelas super mães com 3 putos de bicicleta: 1 a frente, outro atrás, e outro nem sei bem onde…tinha tanto medo de fazer algo parvo ou de me desequilibrar para cima de 3 bebés! LoL agora as coisas já estão mais orientadas e vou com calma para a estação…é preciso dar tempo ao tempo ;)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her own amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: