Outra boa forma de mandar a dieta ao ar: Poffertjes

A categoria das delícias continua a avolumar-se aqui no blog.  Depois de 5 horas a pé nas ruas de Amsterdam ao frio, só apetecia algo quente e calórico, e  por isso hoje foi dia de experimentar Poffertjes, outra especialidade holandesa!

IMG_0953[1]

São um género de panquecas versão mini, fofinhas e feitas de fermento e farinha de trigo. Muito populares no Inverno, é comum encontrar banquinhas ou roulotes em feiras que preparam Poffertjes e as servem acabadas de fazer aos clientes, geralmente em doses de 12 de mini panquecas, e tradicionalmente acompanhadas de manteiga e açúcar em pó.

Eu desta vez, escolhi um “topping mais over the top” e menos tradicional de chocolate e açúcar em pó. Nhamm!  Foi-me servido  numa pequena embalagem de papel  com um pequeno garfo descartável do tamanho de um garfo pastelaria.

IMG_0954[1]

Não me pareceu particularmente difícil prepará-las, é só preciso um género de  panela de ferro especial, com vários recortes rasos em forma redonda. Depois é verter um pouco de massa, virá-las e servi-las com o topping!

Apesar da sua origem não ser consensual, aparentemente a receita surgiu quando, durante o início dos anos 1800 a receita de crêpes franceses feitos com farinha de trigo tornou-se mais difícil de fazer, porque 99% da farinha de trigo foi tomada pelo exército francês durante as guerras napoleônicas. Assim, os monges franceses começaram a fazer experiências com uma nova receita, substituindo os ingredientes para compensar a falta de farinha de trigo. Os monges começaram a usar trigo que estava disponível  e misturando com outro tipo de trigo e com o fermento. Esta experimentação com a receita original levou à primeira receita Poffertjes. A receita caiu em mãos holandesas quando comerciantes holandeses a adquiriram, e o produto foi desenvolvido no país ao longo dos anos.

Era considerada comida de pobre, uma vez que se fazia exclusivamente com farinha e fermento. Mas mesmo pouco substanciais, servidas quentes, e com manteiga e açúcar, proporcionavam algum alimento e energia para enfrentar as difíceis temperaturas holandesas. Outras receitas mais recentes já incluem ovos, farinha e leite, mas não deixando nunca para trás o fermento, que confere às poffertjes o seu volume.

IMG_0955[1]

A não perder numa banca de poffertjes perto de vocês: Altamente recomendado!

Anúncios

5 comentários

  1. Luís Santos · · Responder

    Bolas!! Que se lixe mesmo a dieta ;)

  2. Em Maio, vou passar uns dias a Utrecht e geralmente perguntam-me “então, e o que é que vais comer por lá?” Confesso que não sabia muito bem o que responder… até agora! poffertjes, um nome a não esquecer! Obrigada :)

    1. Oi Carla! Infelizmente a Holanda não e conhecida por ser gourmet e dada a grandes gastos com comida, mas recomendo totalmente as panquecas (pannekoeken, inclusive ha uma casa muito boa aqui no meio de um bosque) e as stroopwafels! Se quiseres uma outra referência de restaurantes tb posso dar ;) beijinhos

      1. Vou a um encontro de estudantes (aos 30 anos, voltei a estudar!) e parece-me que não vou ter muita disponibilidade para ir a restaurantes, por isso as banquinhas de comida de rua parecem-me uma excelente opção para adoçar a viagem! Vou registar mais estas opções. Obrigada pela disponibilidade!! Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her personal amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: