Rato de Biblioteca e ideias soltas sobre o acesso a cultura

Rato de biblioteca, diz-se do investigador que anda sempre metido em livrarias e arquivos. É isto que eu corro o risco de me tornar durante os próximos meses.

Tenho uma biblioteca a 5 minutos de casa, e entenda-se por biblioteca um sítio onde não só se podem consultar livros, mas também dvd’s, blue-rays, cd’s, revistas, jornais, discos, banda desenhada, livros de aprendizagem da língua, livros infantis, isto e mais um par de botas, e trazê-los para casa durante períodos longos. Ainda aceder à internet, a computadores e a salas de estudo.

O que não é exactamente diferente do que acontecia em Portugal, onde também tenho uma biblioteca a 5 minutos de casa, mas aqui existem alguns factores que me poderão incentivar  bastante mais a usufruir do sistema de bibliotecas do que antes, nomeadamente:

  1. O espaço não abunda em casa, e mantermos-nos leves de bric-à-brac, livros, dvd’s e afins é muito importante
  2. Poupar é mesmo importante neste momento
  3. Mais livros e outros recursos para aprender Holandês vêm sempre a calhar
  4. Existem no total 15 bibliotecas na cidade de Utrecht, e podemos gerir todas as requisições pela internet, num sistema bastante self-service e fácil

Isto tudo reunido são boas razões para ir mais vezes à Biblioteca. No entanto, para além destas boas razões, há uma outra sobre a qual tenho reflectido desde que fiz a inscrição no sistema de bibliotecas, que é: para requisitar sem limites livros, dvd’s e afins aqui paga-se uma anualidade de cerca de 45€.

Em Portugal todo o acesso é grátis, e será por ser tão gratuito e tão acessível, que pouca gente o valoriza e o utiliza? Será que pagar uma anualidade, seja ela de que valor for, nos faz sentir que devemos realmente usufruir do serviço? Pagar torna algo mais precioso? Não devia ser assim, mas na verdade, por ter pago este valor sinto que devo mesmo dar bom uso aos recursos que tenho disponíveis.

IMG_0326[1]

O acesso grátis a cultura é um ponto fundamental, que aqui fica ligeiramente posto em causa, uma vez que apenas para requisitar é que nos temos que fazer sócios. As Bibliotecas continuam abertas e grátis, para quem simplesmente queira estar a ler ou a estudar, mas diria que nem todos têm essa disponibilidade.

Sendo assim, podia ser este um modelo para trazer receita adicional que equilibrasse os custos de manter estruturas destas a funcionar? Apesar de aqui haver um esforço de self-service grande, em que por exemplo, toda a requisição e entrega de livros é gerida pelo cidadão, é fácil apercebermos-nos que existe uma estrutura relativamente grande de pessoas na organização e manutenção da rede de 15 bibliotecas.

Bom reflexão e ideias soltas à parte, estou muito feliz com o facto de poder oficialmente aceder a livros, dvd’s, e afins, praticamente grátis! Vou estrear-me com um filme que queria ver há muito tempo o Into the Wild!

Tot ziens, que é como quem diz, até já!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her own amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: