A experiência Van Kleef

Existem outros tesouros em Den Hague. O Van Kleef Museum é mais do que um museu: é um bar, é um restaurante e é uma experiência! Não tendo absolutamente nada a ver com a Heineken Experience em Amsterdão, depois de um dia inteiro ao frio, são ambas maravilhosas e aquecem o coração e não só!

Então imaginem o seguinte, há muito, muito tempo atrás, quando as ruas ainda estavam envoltas em fumos espessos da industrialização, floresceram em Den Hague  fábricas de gins, extratos amargos e licores.  Porquê? Porque a água dos canais, sendo a única fonte de água, estava toda poluída das fábricas e não se podia beber directamente. Assim estas destilarias certificavam às pessoas alguma salubridade da água uma vez que lhes juntavam álcool  É capaz de ser a melhor desculpa que já ouvi para se beber todos os dias! Até há uma expressão em Holandês  “beber água forte”, que designava o produto que muitas destas destilarias produziam. Vendiam também para as farmácias e para pintores.

E neste contexto nasceu a destilaria Van Kleef, uma destilaria a vapor, que até aos dias de hoje nos dá pinga da melhor e da mais tradicional de Hague. A antiga destilaria é hoje a loja, as bebidas são produzidas noutro lado, mas tudo o resto é finalizado ali – engarrafamento, rotulagem, etc.

IMG_0237[1]

Quando entramos na loja percebemos que ali há uma cultura de álcool: não só porque quem nos recebe gosta mesmo de beber e dos produtos que se vendem, mas também porque se sabe do que está a falar. A loja/ museu tem acervo constituído de diversos alambiques , caldeira e outros dispositivos que podem dar uma boa ideia sobre do que seria uma destilaria a vapor no século XIX.

Mas o melhor, é a parte de experimentar os licores, e aí não há limites à imaginação – menta, limão, laranja amarga, tarte de maçã, chocolate, café. Há whisky também para quem gosta de um xiripiti mais forte.

IMG_0227[1]

Quando se vai a um sitio destes é impossível não trazer nada, e por isso, lá tivemos que trazer uma garrafinha de licor “apple tart” e posso-vos dizer que é docinha docinha e sabe a Natal.

Se quiserem dar uma vista de olhos: http://www.museumvankleef.nl/index.php

Tot ziens (que é como quem diz até já!)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her own amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: