Explicateur e copos de vidro no cinema

No fim-de-semana passado decidimos ir ver o Life of Pi, a um cinema bem perto de casa, o Louis Hartlooper Complex e houve dois momentos dignos de nota.

O espaço (http://www.louishartloopercomplex.nl/) tem umas 3 salas de cinema e dois cafés muito bonitos. Para além do cartaz normal, fazem exibições especiais e tem um programa cultural. Sendo que o local em si está tratado com muito gosto,  com tudo arranjadinho,  sente-se uma aura especial, como se ir ao cinema continuasse a ser um evento importante.

IMG_0195[1]

E a prova disso, são os dois momentos dignos de nota que passo a assinalar:

1) As  pessoas saem directamente do bar com a sua bebida num copo de verdade, note-se num copo de vidro! Pondo as coisas mais claras ainda, num copo não de plástico ou papel, e a bebida incluiu a possibilidade de álcool. Entram na sala de cinema e continuam a apreciá-la calmamente. Em Portugal, sabíamos como é que isto ia acabar, não?

2) Antes da tela, há um pequeno palco com um piano, e antes das luzes descerem, sobe uma rapariga ao palco, e em Holandês, começa a fazer uma introdução ao filme. Pelo menos foi isso que percebemos: “Life of pi….bla bla bla bla…booek…bla bla bla…Ang Lee…bla bla bla bla…filmed in India, Canada…bla bla bla….Crouching Tiger, Hiden Dragon, Broke Back Mountain…bla bla bla!” e quando termina palmas!

Bom, alguém tinha acabado de fazer uma introdução de cerca de 5 minutos ao filme, explicando que a história original era de um livro, qual tinha sido o processo de realização, quem eram os actores e um pouco da carreira do realizador.

E eu estava confusa, maravilhada e com sede, porque não conseguia parar de pensar numa coca-cola em copo de vidro, com duas pedras de gelo e uma rodela de limão!

Bom, concordemos que o conceito é genial, e que devia ou podia ser aplicado em muitos cinemas mais pequenos para lhes conferir charme adicional. Mas porquê naquele cinema em particular e não em todos? Porquê ali?

E isso leva-nos à epifania de hoje e à descoberta de uma nova profissão: o “Explicateur” que originalmente era alguém que explicava uma exibição silenciosa, isto é, um filme mudo.

E quem era Louis Hartlooper? Foi um dos explicateurs mais famosos de Utrecht! O Meneer Hartlopper era uma lenda e uma celebridade por estas bandas, e o que ele fazia era explicar ao público os filmes mudos com palavras e gestos. De acordo com o crítico da altura: “ele vivia realmente o que acontecia na tela” e era adorado pelo público.

Bom, e com tudo isto dito, parece-me a melhor forma de continuar a fazer viver uma lenda. Espero ansiosamente pela próxima sessão no Louis!

Anúncios

3 comentários

  1. O piano faz-me lembrar o velhinho Cine Atlântida de Carcavelos, com direito a palco, piano e cortina :) Mas de resto, a bebida e o explicateur deixa-me sem palavras :-)

  2. É exactamente isso que também me lembrei! :) Sabes que eu adoro esse cinema, e acho que um charme mais cultural deste género vinha mesmo a calhar ali :)

  3. […] propósito de um post longínquo, sobre o cinema ao pé de casa – o Louis Hartlooper Complex, eis a prova dos ditos copos de […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Amsterdive

Amsterdam based actress hosts you into her own amster-dive

Anas há muitas

Mãe, mas Mulher. Aqui escrevo sobre a fantástica experiência da maternidade, os meus cozinhados, os textos da minha autoria, e a minha área de formação – saúde.

THE GIRL WITH SILVER HAIR

THE GIRL WITH SILVER HAIR

agora digo eu

Porque às vezes me apetece dizer com os dedos para que me ouçam com os olhos!

Diário de Prato

Compartilhando o que eu ando fazendo e comendo de gostoso por aqui.

A Limonada da Vida

Uma Portuguesa na Holanda

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

Marianne Beerten

Onroerend goed en Geiten in Portugal

Contador D'Estórias

Narrativas, poemas, músicas, um blog com estórias dentro.

Desbravando Madrid

Curiosidades e dicas sobre a cidade de Madrid

Life's Textures

Notes and tips about (my) life

By Catarina

Writing With a Global Mindset

laplandalltheway

Adventures of a Portuguese girl in Lapland

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

The Frustrated Gardener

The life and loves of a time-poor plantsman

Heidiland

Uma Portuguesa na Holanda

The Kitchen Crashers

Seda ve Hakan’ın Mutfak, Seyahat ve Fotoğraf Maceraları…

%d bloggers like this: